12 dezembro 2011

E eu digo sempre no final de cada conversa: “Te cuida, meu bem”. Com vontade de dizer: “Me cuida, por favor, pois meu eu está em você". !


Te vejo perdendo-se todos os dias entre essas coisas vivas onde não estou. Tenho medo de, dia após dia, cada vez mais não estar no que você vê. E tanto tempo terá passado, depois, que tudo se tornará cotidiano e a minha ausência não terá nenhuma importância. Serei apenas memória, alívio, enquanto agora sou uma planta carnívora exigindo a cada dia uma gota de sangue para manter-se viva.

Caio Fernando


Dormir - mas antes pensar um pouco em nós, construir uns diálogos, uns carinhos.
Depois sonhar, acordar e perceber que nada vai acontecer.

Caio Augusto Leite

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...