06 fevereiro 2012

Amar é assim. Vicia mesmo, não adianta fazer de conta e fingir que não é com você.

A gente tenta esquecer, deixar de lado e aliviar o peito, mas quando se vive uma relação especial, um fato simples como um espirro te faz lembrar de quem você gosta. Espirros daqui, trilhas sonoras dali e ao seu redor, casais apaixonados ganham certa evidência. O mundo parece conspirar a favor do seu sofrimento, da ausência, da saudade interminável que deságua noite afora. Amar é assim. Vicia mesmo, não adianta fazer de conta e fingir que não é com você. E o sofrimento faz parte, é o preço, o risco que você aceita quando se envolve com alguém. Ah sim! Devia existir uma cláusula que nos garantisse a eternidade do amor ou que nos desse certeza de que tudo que fora prometido será cumprido à risca, palavra por palavra. Mas a realidade é outra. Não existe nenhuma cláusula. O amor não é um contrato - e nós, não somos de ninguém senão de nós mesmo .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...