16 maio 2012

Não porque queremos, pois na verdade, ninguém deseja precisar algum dia se desapegar, mas porque é preciso se desapegar.

Desapego. Uma simples palavra, mas quando transforma-se em verbo percebemos toda a força que ele exerce sobre nós. É forte e grande, muitos o tacham como monstruoso. Muitas vezes precisamos dele. Não porque queremos, pois na verdade, ninguém deseja precisar algum dia se desapegar, mas porque é preciso se desapegar. Desapegar-se de algo, ou de um alguém que perdeu-se de nós nessas esquinas da vida. Um alguém que chegou assim do nada, causou toda uma reviravolta, e que em algum momento tomou um rumo diferente do nosso. Saiu, causando todo aquele desespero e dor. Um alguém que era especial, e que achávamos que ia permanecer pra sempre. Mas como dizem por aí, “o para sempre não existe”. Talvez não exista mesmo, ou exista, mas esteja escondido em um lugar muito secreto, que até hoje ninguém pôde encontrá-lo. […] E por isso, esse alguém se foi. Talvez sem motivo algum, ou por muitas causas. Mas se foi. E o que nos resta é apenas desapegar. Porque, quem sabe assim, toda a saudade e dor acabem indo embora, juntamente com o “apego”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...