15 maio 2012

Uma pena tuas vontades breves, tua vida vaga, seu sorriso sem paz, meu tempo perdido. Uma pena você.

Fez tanta questão e agora eu te pergunto: Pra que? Atormentou minha vida, enchia os meus dias, fazia de tudo pra que eu fosse tua e pra que? Um dia me rendi, me entreguei, me perdi. Teu desejo realizado, eu apaixonada, finalmente o começo da nossa história. Aí você enjoou, simples assim. Como quem deseja muito um casaco, se desdobra pra comprar e quando finalmente consegue, logo perde a graça. Você joga no armário e deixa esquecido, não te aqueço mais. Optou por um novo casaco, um novo alguém. Outra que em breve vai estar perdida no armário também, que vazio. E eu fico aqui pensando, o quão infeliz é uma pessoa assim? Quer ter por capricho, nada além disso. Coleção de casacos e o frio nunca passa, porque o problema não é dos casacos. Então que você seja feliz assim, congelado, insatisfeito, procurando em alguém tudo que te falta e não conseguindo se preencher nunca. Uma pena tuas vontades breves, tua vida vaga, seu sorriso sem paz, meu tempo perdido. Uma pena você.

Marcella Fernanda


Enviado para minha página por Bianka Santos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...