10 junho 2013

Elogio de pedreiro só surte efeito na TPM, pra me fazer rir !


Sempre pensei assim: o dia em que os caminhoneiros pararem de buzinar e fazer fiu-fiu é porque a coisa tá preta. É ou não é verdade? Uma coisa é bem certa: a gente passa por uma construção e os pedreiros soltam uma gracinha. Você reclama, chama de tarado, faz um gesto obsceno, grita, chama de ogro. Depois, na quadra seguinte, ri consigo mesma, afinal, está com a TPM a pleno vapor, se achando a Shamu do momento. Hoje eu, meu guarda-chuva tigradinho e minhas galochas poás estavam paradinhas enquanto a chuva caía. Trânsito caótico, eu ali esperando a lotação chegar. E nada. De repente, olho para um carro forte e um tiozão me abana e sorri. Finjo que não é comigo, disfarço, olho para o outro lado. Lá pelas tantas, escuto “ei”. Olho para o carro forte e lá está ele: cabeça para fora, tomando chuva na testa e segurando um papelão que já deve ter sido usado mais de 500 vezes escrito “linda”. Me forcei a não rir. A sinaleira abriu, ele arrancou com o carro forte e eu fiquei pensando: o que faz uma criatura ter um papelão escrito “linda” do lado? A gente sabe que existem muitas categorias de homens. Mas existe uma, bem específica, que atira pra tudo quanto é lado. Ok, ok, eu não sou de se jogar fora. Ok, ok, tem gente que me olha na rua. Mas não estou aqui para me gabar, estou aqui para questionar: por que alguns homens precisam disso? Não, não são só os feios que fazem fiu-fiu, falam baboseiras, pegam na mão, no cabelo, são desagradáveis de alguma forma. Muitos caras bonitos também fazem isso – e acham o máximo. Acredito que esses caras que fazem isso o tempo inteiro têm a autoestima muito baixa. Só pode. É auto-afirmação. É pra mostrar poder. É pra dizer olha-eu-posso-chamar-você-de-gostosa-eu-posso-gritar-no-meio-da-rua-eu-posso-dizer-que-peitão-sou-melhor-sou-macho-sou-homem. Tem muito homem que se acha superior. Tem muito homem que pensa que pode tratar a mulherada de qualquer jeito. Tem muito homem que acha que mulher foi feita só pra ser comida. Tem muito homem que acha que a mulher foi inventada para realizar desejos, como se fosse o Aladim da cama, mesa e banho. Em outras palavras: eu te sirvo comidinha, eu preparo o teu banho e eu trepo loucamente. Pronto. É pra isso que sirvo. Tem muito homem escroto. Existem elogios e elogios. Nunca sequer beijei um homem que me soltou uma gracinha na rua, na chuva ou na fazenda. Nunca dei bola para um cara que me tratou como um pedaço de picanha. Nunca senti tesão por um cara que me chamou de linda sem ao menos me conhecer. Sei lá, sou diferente. Elogio de pedreiro só surte efeito na TPM, pra me fazer rir.

Clarissa Corrêa 

2 comentários:

  1. Olá Carol!

    Te indiquei pra responder um selinho, espero que goste!

    http://coisasdeespelho.blogspot.com.br/2013/06/tag-selinho.html
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, gostei muito, obrigada pela indicação!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...