01 agosto 2013

As roupas normalmente não dizem muito.

Certo dia, uma senhora muito bem vestida foi em direção à ambulância e perguntou, com um ar de superioridade e grosseria, onde estava o médico.
- Boa tarde, senhora. Em que posso ser útil? - ­respondeu Gilberto.
- Você é surdo? - replicou a mulher. Não ouviu que eu estou querendo saber onde está o médico?
- Pois não, senhora, eu sou o médico, em que posso ser útil - voltou a responder educadamente.
- O quê? Você é o médico? Com essas roupas eu não ia descobrir nunca.
- Desculpe, senhora. Pensei que estivesse procurando um médico e não um terno.
- Desculpe, doutor. É que vestido assim o senhor não parece um médico.
- Interessante, não é! Eu pensei a mesma coisa quando vi a senhora. Uma mulher tão elegante, com belas roupas. Quando a vi chegar, pensei que iria sorrir e nos cumprimentar com um caloroso bom dia!.

As roupas normalmente não dizem muito.
Darlei Zanon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...