11 setembro 2013

Aprendi a conviver com a solidão e hoje, ela é minha maior companhia.


Sempre me senti estranha, sempre fui isolada. Enquanto a maioria das meninas gostavam de ficar sentadas na escola conversando, eu gostava de brincar, correr, não me importava de ter o cabelo bagunçado ou a roupa suja. Na época da modinha do RBD, eu era a única que não gostava, era uma excluída. Assim como hoje em dia, que continuo não curtindo as essas modinhas de “projota, emicida, funk ostentação, fume maconha porque é legal”. Sempre preferi ficar em casa do que sair. Fazia amizade mais fácil com meninos do que com meninas. Isso só foi me fazendo mais e mais isolada das pessoas. Aprendi a viver com a solidão, a riscar folhas do caderno para passar o tempo, de ouvir músicas o dia todo para ter algum barulho por perto e de enjoar rápido das pessoas. Parece estranho mas é a verdade, me canso das pessoas, dos seus problemas que podem ser facilmente resolvidos com uma conversa, das suas brincadeiras sem graça e da rotina da convivência. Não consigo me dar bem por muito tempo com alguém que esteja muito próximo de mim. Não tenho muita paciência e nem assunto. Talvez por tudo isso, não tenho amizades de infância. Cresci sendo sozinha, afastada e com gostos diferentes dos outros. Aprendi a conviver com a solidão e hoje, ela é minha maior companhia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...