12 março 2014

Um erro, um tropeço, um final de semana que não deveria ter tido fim e que acabou cedo demais.

 
Eu escrevi um texto imenso, fechei o Word e arrastei pra lixeira. E fico pensando que bem que poderia ser tão simples apagar sentimentos. Tão fácil quanto bloquear no Twitter, remover do Facebook, poderia ser apagar do coração, deletar da memória. Eu tinha tantas coisas pra dizer. Sobre o amanhã que nunca vai chegar, sobre o que eu sinto e mal sei o que é, sobre como eu te queria aqui agora, deitado na minha cama, mexendo na minha geladeira, debochando do meu ciúme sem fundamento. Dia oito vai ser sempre o dia de lembrar do que tinha tudo pra ‘ser’ e não foi. E apesar de tudo, eu aprendi. Aprendi que só vai ser bonito se eu deixar. Que só vai durar, se eu não continuar dando um jeito de pôr um fim antes de começar. Que não adianta desejar um ‘felizes para sempre’ se eu nem consigo ser feliz por um dia. E que o ‘tarde demais’ não demora a chegar, quando a gente só consegue enxergar o lado feio das coisas... O pior de tudo é saber que não tem conserto. Que não tem volta, que todas as possibilidades de ‘ser bonito’ foram esgotadas. O que dói é saber que não vai doer pra sempre. Que vai virar lembrança de um dia qualquer, do que não deu certo. Um erro, um tropeço, um final de semana que não deveria ter tido fim e que acabou cedo demais. Ficou vontade. De esquecer, de viver tudo de novo, de fazer valer a pena, de voltar no tempo e dizer não. Ficou saudade. Do colo, das piadas na hora errada, do carinho no teu rosto, da tua inquietação durante o sono, do teu sorriso com os olhos, dos três dias que valeram por mil. Cheguei em casa, desfiz as malas, engavetei as lembranças, guardei os momentos bonitos em um canto qualquer. E finalmente me convenci de que vai passar. E saber disso é que dói.
  Karla Tabalipa

3 comentários:

  1. oi Carol

    Tudo na vida passa, a gente pensa que não que vai morrer mais passa.
    O tempo cura muita coisa, pode não trazer amnésia, mais com certeza diminua a tristeza, acalma o coração.
    E seria muito bom mesmo se pudéssemos deletar sofrimentos, a gente sofreria mais deletaria. Mas o lado chato seria que ao esquecer a gente deixa de aprender. E se na vida tudo é aprendizado, até esses amores e desamores de certa forma trouxeram algo de bom ou não e aprendizados.

    Bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, a maioria das vezes aprendemos mais com nossos erros, do que com nossos acertos. Mas aquela coisa que sempre machuca quando lembramos, bem que poderia ser apagada né? Porque algumas coisas machucam mais que as outras, mas é a vida, não tem como e temos que aceitar e aprender. Agradeço o comentário Bell.

      Beijão ♥

      Excluir
  2. Amiga, chorei ao ler e compartilhar este texto lá na minha Page. É uma tristeza profunda quando um relacionamento, seja ele de amor entre um homem e uma mulher, ou de amizade se quebra e na maioria das vezes por questões de sinceridade, pois não consigo conceber um amor ou uma amizade baseada numa mentira e pior ainda, quando a pessoa não reconhece . A dor e saudade vão machucar toda vez que nos depararmos com cada momento que trará a tona os momentos que te fizeram tão feliz e que agora fere. Passa, sempre passa, como já passou antes... mas enquanto vai cicatrizando, também âs vezes as cascas caiem sem querer e a ferida se abre novamente. Bjs! querida!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...